Paulo Câmara destaca políticas públicas de Pernambuco em fórum sobre agricultura familiar

A promoção de políticas públicas a médio e a longo prazo como vetor para o desenvolvimento da agricultura familiar. Foi com este entendimento que o governador Paulo Câmara abriu a 8ª edição do Fórum dos Gestores Estaduais responsáveis pelo apoio ao setor no Nordeste e em Minas Gerais. Na oportunidade, o chefe do Executivo estadual lembrou que Pernambuco tem intensificado esforços com a intenção de proporcionar cada vez mais ações que garantam melhores condições de sustentabilidade às famílias, gerando emprego e renda. “Não adianta só crescer economicamente, se o social não crescer junto”, frisou.

Paulo Câmara destacou a importância do fórum, que tem como objetivo a promoção do intercâmbio de políticas entre os Estados que compõem o semiárido brasileiro. O governador ressaltou que a possibilidade de assegurar que esse perfil de agricultor viva da sua produção, a partir do seu trabalho, na sua terra, e dando uma qualidade de vida decente aos seus filhos e sua família é algo imprescindível para a administração estadual.

“Temos uma política de convivência com o semiárido que envolva as ações de poços, de cisternas, e de sistemas simplificados para que a água chegue para que a população avance. Para que o agricultor familiar possa produzir na sua terra. E esse alimento produzido possa ser vendido, e isso gere renda e condições de ele próprio reinvestir na sua terra e de sustentar a sua família”, afirmou.

O governador lembrou que o Governo de Pernambuco tem feito parcerias junto aos municípios e associações cooperativas visando implantar cisternas, fazer poços e sistemas simplificados. Esse tipo de ação se soma a um conjunto de outras iniciativas que permitem a condição de famílias que têm como fonte de renda a agricultura familiar garantam o seu sustento de forma tranquila.

“No âmbito da agricultura familiar, todos nós sabemos que os desafios são enormes, são seculares. Estamos no presente enfrentando a maior seca da história: são seis anos que não chove aqui no Nordeste. E a falta de chuva, aliada a uma crise econômica sem precedentes, afeta a vida de todos os brasileiros. Mas precisamos ter um olhar especial para aqueles que moram nas áreas mais pobres e que muitas vezes necessitam de apoio governamental para avançar”, defendeu Paulo.

Do total de agricultores familiares do País, 50% atua no Nordeste – contabilizando 2 milhões de estabelecimentos atuando na área. Em Pernambuco, 275.000 pessoas garantem o seu sustento dessa forma. O Estado é referência no âmbito da regularização fundiária, onde já conta com mais de 10.000 títulos de acesso à terra gratuitos e registrados em cartório. “O fórum é crucial para discutir ações estratégicas do Nordeste brasileiro, incluindo também o Estado de Minas Gerais. Os Estados, juntos, podem construir avanços na agricultura familiar do País, melhorando a qualidade de vida dos trabalhadores e suas famílias”, registrou o secretário estadual de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota.

FÓRUM – Criado em março de 2015, o Fórum dos Gestores Estaduais responsáveis pelas políticas de Apoio à Agricultura Familiar no Nordeste e em Minas Gerais – realizado pela primeira vez em Pernambuco – reúne secretários de Estado e representantes de instituições públicas nacionais e internacionais ligadas ao campo e da sociedade civil organizada. A programação da edição pernambucana do evento se estende até amanhã.

Sobre Edmar Lyra
Jornalista político, editor do Blog Edmar Lyra.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*