Coluna do blog desta sexta-feira

Aécio Neves foi o grande derrotado do processo envolvendo a JBS 

A delação da JBS foi anunciada na quarta-feira como uma bomba na nossa república, com a informação de que havia áudios comprometendo o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves. O efeito foi imediato, a queda da bolsa foi abrupta, o dólar se valorizou como um foguete perante o real e a crise política ganhou ares de fim do mundo.

A quinta-feira começou com a defesa da renúncia do presidente Michel Temer, onde seus próprios ministros, incluindo Raul Jungmann, Bruno Araújo e Roberto Freire, decidiram pela entrega dos cargos antes mesmo de qualquer divulgação dos áudios envolvendo o presidente da República feitos pelo empresário Joesley Batista.

O senador Aécio Neves foi afastado do cargo pelo Supremo Tribunal Federal, a empresária Andrea Neves, sua irmã, foi presa pela Lava-Jato, e a crise só fez aumentar, pois ele acabou tendo que se afastar da presidência nacional do PSDB. A transcrição dos áudios de Aécio Neves é devastadora para aquele que recebeu 51 milhões de votos em 2014, ficando em segundo lugar na eleição presidencial, pois mostra uma face criminosa de um político que na última eleição fez duras críticas aos esquemas de corrupção do PT.

O governo Temer, que já não tinha aprovação popular, ficou em péssimos lençóis, pois a gravação do presidente, ainda que não o incrimine diretamente, evidencia uma face de complacência com o interlocutor que é investigado pela Lava-Jato. Temer terminou a quinta um pouco melhor do que começou, pois o que parecia o fim do mundo, não se confirmou como algo completamente comprometedor, os desdobramentos disso dirão se o governo Temer cairá ou não, mas uma coisa ficou evidenciada: a hipótese de renúncia do presidente está completamente descartada.

No frigir dos ovos, o grande derrotado de todo o processo não foi Temer, que mesmo ferido continua respirando por aparelhos, quem realmente deve ser engolido pela Lava-Jato de imediato é o senador Aécio Neves, que pode ter muito em breve o mesmo destino da sua irmã: a prisão.

Covardia – Quando foi incluído na lista da Odebrecht e virou investigado, o ministro das Cidades Bruno Araújo gostou quando Michel Temer decidiu mantê-lo no cargo enquanto não virava réu. Bastou as revelações da existência de uma gravação envolvendo o presidente que Bruno Araújo decidiu entregar o cargo. A postura é clara de que Bruno foi covarde e caso Temer continue não deve em hipótese alguma mantê-lo no ministério das Cidades.

Senador – Herdeiro natural do macielismo em Pernambuco, o deputado federal André de Paula (PSD) é um quadro extremamente respeitado na política pernambucana pois tem ficha limpa e nunca se envolveu em nenhum escândalo de corrupção. André vez por outra é cotado para disputar um mandato de senador na chapa de reeleição do governador Paulo Câmara.

Plebiscito – Com o enfraquecimento de Bruno Araújo, que poderia disputar o governo, poderemos ter um realinhamento de forças em Pernambuco. PSDB e DEM podem recompor com o governador Paulo Câmara, enquanto PT e outros partidos poderão realinhar com o senador Armando Monteiro. A eleição caminhando para este cenário seria plebiscitária e repetiria 2014.

Delações – Hoje deve ser conhecido o teor das delações da JBS envolvendo Lula, Dilma Rousseff, José Serra e Renan Calheiros. Após a hecatombe envolvendo Temer e Aécio na quarta, nesta sexta-feira os novos desdobramentos podem ferir de morte os políticos citados. Dizem que o conteúdo é explosivo e não restará mais nada de Dilma, de Lula, de Renan e de Serra.

RÁPIDAS

Aplaudido – O ministro da Fazenda Henrique Meirelles durante sua palestra na Marcha dos Prefeitos em Brasília foi ovacionado pelos prefeitos. Meirelles conseguiu convencer os prefeitos do quanto era importante a reforma da Previdência.

Greve – Mesmo recebendo um dos melhores salários da educação no estado, os professores do Cabo de Santo Agostinho deflagraram uma greve pedindo um aumento retroativo a janeiro de 7,64%. A justiça ordenou a volta dos professores ao trabalho  sob pena de pagarem R$ 20 mil de multa diária. Eles voltam hoje ao batente.

Inocente quer saber – Por quê Daniel Coelho protocolou um pedido de impeachment de Temer antes de conhecer o teor das gravações?

Sobre Edmar Lyra
Jornalista político, editor do Blog Edmar Lyra.

2 Comments on Coluna do blog desta sexta-feira

  1. William Pontes // 19 de maio de 2017 em 7:12 // Responder

    Aécio foi grande derrotado em 2014.Quanto os fatos quem é bem versado nas coisas da política brasileira, e não tem rabo preso, há tempos, já sabia do modus operando do Aécio. Um mundo sem higiene onde o pó toma conta.

  2. KASSIO FREITAS // 19 de maio de 2017 em 9:31 // Responder

    Buno mostra-se um cagão, depois da covardia pública volta atrás: parece que alguém disse “idiota isso pode não ser suficiente para o temer cair e tu perde oque nunca mais na vida vai ter de volta, mané! E Daniel se mostra um oportunista, vive de videozinho para rede social aquele rapaz; não convence!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*