Coluna do blog desta segunda-feira

Violência é o grande calo de Paulo Câmara

O PSB iniciou seu reinado vigente em Pernambuco em 2006 com a candidatura de Eduardo Campos  governador, na disputa Eduardo criticou fortemente a violência no estado e prometeu cuidar pessoalmente do tema caso assumisse o governo de Pernambuco. Sentado na cadeira de governador, Eduardo criou o Pacto Pela Vida em 2007 e conseguiria reduzir drasticamente os homicidios no estado.

Durante os sete anos e três meses que governou Pernambuco, Eduardo conseguiu excelentes resultados, tendo seu ápice em 2013 quando foram pouco mais de 3.100 homicídios no estado, causando uma sensação de confiança dos pernambucanos em viver em nosso estado. No ano de 2014, ano da sua saída do governo e da sua morte, o Pacto Pela Vida aparentava sinais de estrangulamento, mas ninguém imaginava que ele poderia morrer junto com Eduardo.

Em 2015 e 2016, o cenário se agravou, porém nada se comparou ao que estamos vivenciando atualmente em Pernambuco. Em 2017 já são quase 1.600 homicídios em apenas três meses completos, dando uma média de quase 18 mortes por dia em nosso estado. Recentemente o governador Paulo Câmara anunciou um investimento de R$ 300 milhões na segurança pública, porém, a sensação é de que as medidas podem ter pouca eficácia.

Há reclamações do tamanho do efetivo no estado, bem como das suas condições de trabalho, portanto problemas estruturais que não são resolvidos do dia pra noite. Por mais que haja investimento,  o déficit do efetivo continuará existindo, bem como a onda de desemprego e do tráfico de drogas que continuam reinando em nosso estado, será como enxugar gelo por parte do governador.

Faltando pouco mais de um ano para as eleições 2018, a situação da segurança pública será o grande calo de Paulo Câmara, pois o medo tem tomado conta de todos os pernambucanos, e com medo de ser assaltado ou de morrer, ninguém consegue reconhecer qualquer outro avanço por parte do governo.

Premonição – Em setembro de 2016, durante caminhada no Cabo de Santo Agostinho da campanha de Betinho Gomes, o então prefeito de Jaboatão dos Guararapes Elias Gomes fez uma afirmação que a princípio seria um ato falho, mas depois se confirmaria um ato premonitório, que foi dizer que Betinho Gomes e Vado da Farmácia eram farinha do mesmo saco, meses depois tanto Betinho quanto Vado estariam estampados na lista da Odebrecht.

Federais – Não é apenas o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe Edson Vieira (PSDB) que pretende disputar um mandato na Câmara Federal. A prefeita de São Bento do Una Debora Almeida (PSB) segue planejando o voo para Brasília em 2018, bem como o prefeito de Garanhuns Izaías Régis (PTB), que segue com os mesmos planos. Todos foram reeleitos em 2016 e ostentam bons índices de avaliação.

Collor 2018 – Acredite se quiser, o ex-presidente Fernando Collor de Mello em entrevista recente não descartou ser novamente candidato a presidente da República. Ele está exercendo o segundo mandato de senador por Alagoas, tendo sido eleito em 2014, e não arriscaria mandato se disputasse no ano que vem o Palácio do Planalto.

Creche – O prefeito de Jaboatão dos Guararapes Anderson Ferreira (PR) comemora a chegada de uma creche para o município de 280 m2 fruto de uma ação da Incorporadora Bonanza Steel Frame, que construirá o equipamento em apenas um dia, com capacidade para 40 crianças. Por falar em creches, o prefeito Anderson Ferreira em apenas três meses e meio dobrou a oferta de creches no município.

RÁPIDAS

Indicações – O ex-prefeito do Cabo de Santo Agostinho Vado da Farmácia indicará Paulino Valério para a secretaria de Finanças e Marcos Lira para a procuradoria geral de Ipojuca. Resta saber se a prefeita Célia Sales (PTB), eleita com o desejo da mudança no município, acatará tais indicações de um político completamente encrencado pela Lava-Jato e que foi absolutamente rejeitado pelo povo do Cabo de Santo Agostinho.

Paulista – Crescem as reclamações sobre o abandono do prefeito Junior Matuto (PSB) na cidade. O lixo tem tomado conta de vários bairros, iluminação pública precária que coloca em risco a vida dos moradores da cidade, bem como a ausência do prefeito, que desde que foi reeleito pouco tem agido em prol da cidade.

Inocente quer saber – Paulo Rubem Santiago tem moral para falar de corrupção após integrar a lista da Odebrecht?

Sobre Edmar Lyra
Jornalista político, editor do Blog Edmar Lyra.

1 Comentário on Coluna do blog desta segunda-feira

  1. William Pontes // 17 de abril de 2017 em 8:28 // Responder

    Não é só Paulo Rubens, qual político tem, e olha que passa pela midia via os famosos jabás. O mundo político e quem circula nos seus subterrâneos ou planícies estão contaminados,

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*