Coluna do blog desta segunda-feira

Partidos nanicos podem eleger dois deputados federais em 2018

Nas eleiçōes de 2014 seis partidos pequenos decidiram montar uma chapa para a Câmara dos Deputados. Com um quociente eleitoral de 179.329 votos naquele pleito, PRTB, PHS, PSL, PTN, PRP e PSDC lançaram vários candidatos a uma cadeira na Câmara Federal e juntos atingiram 237.830 votos, o que permitiu que Kaio Maniçoba com 28.585 votos se elegesse, número bem abaixo dos 85.053 votos alcançados por Luciana Santos na Frente Popular e dos 86.023 de Jorge Côrte Real na Pernambuco vai mais longe, últimos eleitos de suas respectivas coligações.

Para as eleições de 2018, os pequenos partidos pretendem ampliar o resultado de 2014 elegendo dois deputados federais. Para eleger o segundo parlamentar sem se preocupar com as sobras, os nanicos precisarão de 358.658 votos, apenas 120 mil votos a mais do que foi obtido pela coligação da eleição passada.

O sonho dos nanicos não parece ser uma utopia, pois quem tem potencial de 25 a 40 mil votos dificilmente tentará disputar mandato nas coligações tradicionais, pois sabem que nos chamados chapões quem tem 40 mil votos tem pouquíssimas chances de alcançar o mandato, esperar que a situação atípica desta legislatura quando suplentes de 18 mil votos da Frente Popular chegaram ao mandato irá se repetir, é querer contar muito com a sorte, portanto as caudas das grandes coligações tendem a diminuir bastante, que facilita ainda mais a prospecção de candidatos competitivos por parte dos partidos pequenos.

Na formação de uma coligação, os partidos poderão lançar 50 candidatos na chapa, sendo 35 homens e 15 mulheres. Considerando que um pelo outro cada candidato tenha 8 mil votos, as chances de dois parlamentares serem eleitos são significativas e há uma possibilidade real dos dois primeiros serem eleitos com 40 mil e 35 mil votos, respectivamente.

O político que souber fazer conta e tiver bom potencial de votos entrará nesta coligação em 2018, pois nunca ficou tão fácil nas eleições em Pernambuco os partidos nanicos elegerem dois deputados federais como no ano que vem.

Lançamento – O prefeito de Petrolina Miguel Coelho (PSB) acompanha, nesta segunda-feira, às 10h, o lançamento do projeto Orla Nossa. A iniciativa agrega uma série de atividades para preservar o Rio São Francisco e envolver a população na defesa do maior patrimonial natural do Vale. A primeira etapa do projeto foi destinada a estudos técnicos sobre a situação da orla fluvial. Agora, as equipes da Prefeitura irão retirar baronesas e lixo nas margens do Velho Chico.

Visita – O senador Armando Monteiro (PTB) vai ao município de São Lourenço da Mata, Região Metropolitana, nesta segunda-feira, dando continuidade à série de visitas institucionais aos municípios pernambucanos. O líder petebista vai se encontrar com o prefeito Bruno Pereira (PTB) e vereadores da cidade e se colocar à disposição para colaborar com o desenvolvimento da cidade.

Distanciamento – O líder da oposição na Alepe deputado Silvio Costa Filho (PRB) não quis acompanhar a visita do ex-presidente Lula a Monteiro na Paraíba. O mesmo ocorreu com o senador Armando Monteiro (PTB) dando margens a interpretações de que tanto Silvinho quanto Armando querem distância do PT, de Dilma Rousseff e de Lula.

Aproximação – Já o deputado federal Silvio Costa, pai de Silvinho e aliado de outrora de Armando, fez questão de estar presente no ato, evidenciando a sua provável filiação ao PT com o objetivo de ser candidato a senador em 2018, enaltecendo a marca de ser o “senador de Lula” em Pernambuco no ano que vem.

RÁPIDAS

Apoios – Tem impressionado o volume de apoios que o deputado estadual André Ferreira (PSC) tem recebido para as eleições de 2018, quando tentará um mandato na Câmara dos Deputados. Pelos movimentos que estão sendo realizados, André tem plenas chances de atingir a casa dos 200 mil votos, sendo um dos mais votados do estado.

Carpina – O deputado federal Fernando Monteiro (PP) foi à Carpina no sábado para uma reunião de trabalho com o prefeito Manoel Botafogo (PDT). O parlamentar debateu com o gestor parcerias para fazer a cidade avançar. Fernando já enviou, por meio de emendas ao Orçamento da União, recursos para a prefeitura aplicar na saúde.

Inocente quer saber – Quando o sumido Geraldo Julio voltará a governar o Recife?

Sobre Edmar Lyra
Jornalista político, editor do Blog Edmar Lyra.

1 Comentário on Coluna do blog desta segunda-feira

  1. Inocente, ardilosamente, no estado da carne graça, qual o trabalho em pró do Estado e sua população que credencia o André Ferreira alcançar 200 mil votos. Esclarece Edmar, mostra um projeto ou uma ação. Fora do rebanho não há salvação para o André.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*