Cem dias de mudanças em Jaboatão

Nesses primeiros 100 dias de gestão em Jaboatão dos Guararapes, já pudemos realizar ações que representam mudanças significativas no dia a dia da população, principalmente em questões nas quais foram acumulados problemas durante oito anos. Sabíamos que iríamos encontrar a cidade em situação difícil, mas o quadro real foi muito mais preocupante do que imaginávamos. É evidente que, em 100 dias, não dá para resolver tudo, mas nesse período, além de agirmos com austeridade no trato dos recursos públicos, conseguimos importantes apoios financeiros em Brasília e demos início à resolução de muitas questões que vinham dificultando a vida dos jaboatanenses.

Encontramos mais de R$ 100 milhões em dívidas, que precisaram ser renegociadas, para que sobrasse verba para que pudessem ser feitos os investimentos necessários. Reduzimos de oito para sete o número de secretarias municipais e de 33 para 24 o de secretarias executivas; cortamos o uso exclusivo de carros oficiais; e, decidimos, também, deixar 40% dos cargos comissionados sem serem ocupados.

Montei um secretariado municipal técnico, o que só foi possível porque fiz uma campanha sem amarras políticas. Dessa forma, podemos trabalhar com mais tranquilidade, sem pressão ou preocupação com partido A ou B. Acabamos com a forma de fazer política desastrosa que existia em Jaboatão e que não fez o município avançar como deveria ao longo dos últimos anos.

Na reformulação do secretariado, criamos as secretarias de Saúde, da Educação e de Desenvolvimento Social, que eram pastas executivas e que integravam uma mesma secretaria. A nossa decisão mostra a sintonia que temos com a população e o nosso comprometimento com as três mais importantes áreas de uma administração pública.

Para se ter ideia do que conseguimos até agora, em menos de 100 dias duplicamos o número de creches. Quando assumi a Prefeitura, só haviam quatro unidades atendendo a 500 crianças – agora temos oito. Ou seja, em tão pouco tempo, fizemos o que a administração passada não conseguiu fazer em oito anos.

Além de investir na recuperação das unidades de saúde, estamos ampliando nossa rede, com novas unidades, a exemplo da Policlínica da Criança e do Adolescente, em Piedade, que tem capacidade para fazer cerca de seis mil atendimentos por mês.

Em resumo, posso dizer que os primeiros 100 dias foram marcados pelo cuidado com o dinheiro público, pela conquista de importantes apoios num momento de crise e na busca pela solução imediata dos graves problemas que foram encontrados em Jaboatão. A população pediu mudança, nas eleições passadas, e esse é o nosso compromisso.

Anderson Ferreira
Prefeito do Jaboatão dos Guararapes

Sobre Edmar Lyra
Jornalista político, editor do Blog Edmar Lyra.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*